Mães de recém-nascidos prematuros no contexto da pandemia do COVID-19: uma abordagem qualitativa

Artigo, Original COVID v. 21, Saúde da Mulher e do Recém-nascido v21

Resumo

Objetivo: Conhecer as percepções das mães de recém-nascidos prematuros internados na Unidade Neonatal diante da pandemia do COVID-19. Método: Pesquisa qualitativa realizada entre junho e julho de 2020, envolvendo 12 mães de recém-nascidos prematuros internados nas unidades neonatais de uma maternidade no estado do Ceará durante a pandemia do Coronavírus. As mães foram contactadas via aplicativo WhatsApp. Para a análise textual foi utilizada a classificação hierárquica descendente realizada pelo software IRAMUTEQ. Resultados: A percepção das mães estava centrada nas dificuldades enfrentadas neste período de pandemia. A palavra “não” foi fortemente apresentada no corpus do texto, evidenciando o impacto do impedimento da visita, da permanência das mães nas unidades e o fato de não poder amamentar. Conclusão: A prestação de uma assistência humanizada nas unidades neonatais não deve se limitar ao recém-nascido, sendo fundamental o apoio emocional às mães por parte da equipe de saúde.

Descritores: Unidade de terapia intensiva neonatal; Recém-nascido prematuro; Infecções por coronavírus.

Este trabalho está licenciado sob licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Copyright © 2022 Online Brazilian Journal of Nursing

Translate »
Skip to content